2º Pedal Cycle Chic integra a Semana da Mobilidade em Belém

Qual a melhor roupa para andar de bicicleta? Para os ciclistas que participaram do 2º pedal Cycle Chic, realizado na tarde de domingo (17), se sentir bem é o foco principal. Para além das roupas tecnológicas, pedalar é um ato de resistência, amor à cidade, à uma vivência que vai além do senso comum. A ciclista e relações públicas, Marília Guedes, conta que gosta de se vestir bem e depois que passou a usar a bicicleta como meio de transporte não quis abrir mão dos seus vários estilos. “Para o meu trabalho eu tenho que me vestir social, então eu continuei usando a mesma roupa que usava antes de pedalar”.

11
Foto: Carlos Borges / Moiré Foto&Cine

Para Marília, o mais importante para realizar o deslocamento de maneira prazerosa é estar bem consigo, independente do traje. “O pedal cycle chic é uma forma de mostrar para as pessoas que para andar de bicicleta não precisa estar vestido de ciclista, mas que dá para sair despojado, arrumado e se sentir livre. Quando eu pedalo me sinto poderosa”, afirma.

 

17

O fotógrafo e ciclista Carlos Borges participou pela segunda vez do pedal e conta que a sua relação com a bicicleta vem casada com a fotografia e com a memória afetiva de início da relação dele com a esposa Paula Lourinho. “Estamos juntos há 27 anos e quando começamos a namorar, ainda escondidos, a Paula ia ao meu encontro pedalando uma Ceci. Um dia fomos fotografar o casamento de amigos ciclistas. Ficamos encantados com a beleza e começamos uma inquietação. Nos empolgamos e hoje temos 5 bicicletas retrôs montadas em casa e duas por montar”.

Além de pedalar, Carlos participa do Pedal Cycle Chic fazendo fotos e afirma que se encanta cada vez mais pela beleza que ela possibilita aos seus registros fotográficos. “Eu fotografo o pedal pela questão da beleza, além do mais, as pessoas que pedalam são diferentes. De fácil interação e esse pedal, especificamente, é um pedal mais contemplativo da cidade. É muito agradável”.

A empresária do Let’s Bike Café, Rejane Cruz, conta que o empreendimento passou a realizar o Pedal Chic com a finalidade de promover cada vez mais a bicicleta na cidade. “O nosso lado cicloativista nos instigou a fazer esse evento como forma de dar mais visibilidade da bike como meio de mobilidade urbana. Era um tipo de pedal que não existia em Belém. Faltava um passeio Cycle Chic para mostrar para a sociedade que a gente pode pedalar do jeito que quiser”, destaca.

O 2º Pedal Cycle Chic integrou a programação da Semana da Mobilidade, realizada nacionalmente entre os dias 16 e 22 de setembro, quando é promovido o Dia Mundial Sem Carro. Em Belém a programação conta ainda com os seguintes eventos:

19/09 – 19h – Roda de Conversa – Belém Photos (Av. Braz de Aguiar, 430)

20 e 21/09 – Viva a Cidade Viva – Transmissão de lives pela página Pará Ciclo

22/09 – Dia Mundial Sem Carros 2017

6h – Blitz Solidária (Av. Gentil Bitencourt com Av. José Bonifácio).  Café da manhã e pequenos ajustes grátis em bicicletas.

19h – CineBike (Praça Floriano Peixoto – Mercado de São Brás) – Projeção do Documentário Mama Aghata e de vídeos musicais com bicicletas.

234

5
Foto: Carlos Borges
6
Foto: Carlos Borges
7
Foto: Carlos Borges
8
Foto: Carlos Borges

9

10
Foto: Carlos Borges
12
Foto: Carlos Borges
16
Foto: Carlos Borges

Texto: Melissa Noguchi

Fotos: Carlos Borges/Moiré Foto&Cine

Organização: Let’s Bike Café

 

 

Anúncios

Um comentário em “2º Pedal Cycle Chic integra a Semana da Mobilidade em Belém

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s